Carl Seelig


Carl Seelig (1894 – 1962), filho de uma família abastada, foi um editor e escritor suíço, amigo, guardião e executor literário de Robert Walser. Durante a sua vida auxiliou inúmeros escritores e foi ainda o primeiro biógrafo de Albert Einstein. Foi um prolífico jornalista, editor e autor.

A sua produção é vasta e multifacetada. Conta com mais de uma centena de obras publicadas e na história da literatura sobressai a sua correspondência com grandes escritores do seu tempo como Max Brod ou Joseph Roth.

O seu incansável trabalho como patrono literário começou no início da década de 1920. Enquanto colaborador da editora vienense Tal-Verlag, Seelig editou textos de Stefan Zweig, Romain Holland, Henry Barbusse e organizou novas edições de autores como Georg Büchner, Henri Hein, Georg Heym entre outros.

Entre 1933 e 1945 a sua ajuda incidiu nos escritores exilados na Suíça. A generosidade de Seelig para com artistas e escritores pode ser comprovado pelas nove mil cartas que contém o seu acervo trocadas com quase todos os autores publicados na Suíça de 1920 a 1960. O seu espólio é hoje fundamental para a investigação dos denominados “Exile Studies”.

Em Caminhadas com Robert Walser, originalmente publicado em 1957, é-nos dado a entender o que W.G. Sebald evidencia quando diz que Walser não desvaneceu no esquecimento, porque Seelig guardou, tratou e divulgou a sua obra.