O PASSO DA FLORESTA

Ernst Jünger
Tradução e posfácio de Maria Filomena Molder

Novembro de 2021
144 páginas
ISBN 978-989-53398-0-8

 

14,00

O medo pertence aos sintomas do nosso tempo. Ele actua de modo tanto mais mortificante quanto mais se insere numa época de grande liberdade individual, na qual a miséria, como a retrata, por exemplo, Dickens, se tornara quase desconhecida.

Como se chegou a uma tal passagem? Se quiséssemos eleger uma data, não haveria outra mais apropriada do que o dia em que o «Titanic» se afundou. Aqui colidem, deslumbrantes, luz e sombras: a hybris do progresso com o pânico, o conforto máximo com a destruição, o automatismo com a catástrofe, que se manifesta como um acidente de viação.